SUPERALIMENTOS

 

 

De olho nos superalimentos

Sem tempo para o cardápio perfeito? Aposte nas bebidas e comidas campeãs em benefícios para o corpo e a cachola

Por: Bruno Favoretto e Joe Mackie Foto: Anna-Lene Riber Publicado 14/11/2008

SE VOCÊ É LIGADO EM NUTRIÇÃO, já sabe de cor uma penca de informações sobre os alimentos bacanas e os perigosos para a saúde. E é tanta lição pra aprender e praticar que às vezes dá uma preguiça… Para ajudá-lo a ter foco, contamos com nutricionistas e pesquisas médicas do mundo todo para elaborar uma lista dos alimentos que são feras em suas categorias de benefícios. Para você turbinar sua saúde sem ter que pedir receitas ao doutor. AÇAI O que é: a fruta amazônica da moçada, mais consumida na versão cremosa e na tigela. O que faz: retarda o envelhecimento da pele, do cérebro e do coração. E com um belo poder de fogo: estudos publicados no periódico americano Journal of Agriculture and Food Chemistry concluíram que o açaí é o alimento mais rico em antioxidantes jamais testado. “Também tem ácidos graxos essenciais, como ômega-6 e 9, que combatem o colesterol ruim (LDL) e reduzem a pressão arterial”, afirma Tânia Rodrigues, nutricionista da RG Nutri, em São Paulo, e consultora da Men’s Health. Onde encontrar: em lanchonetes naturebas ou industrializado em supermercados e padarias. Você precisa: 40 mililitros por dia. ERVA-MATE O que é: a erva do chimarrão, consumido sem moderação no Sul do país. O que faz: melhora o estado de alerta e o foco mental. Tanto que é comumente ingerida por cirurgiões argentinos (outros fãs da yerba), antes das operações, para aumentar a concentração sem causar ansiedade ou palpitação cardíaca. Estimulante, reduz o apetite e aumenta a quantidade de gordura que o corpo queima, de acordo com uma pesquisa da Universidade de Lausanne, na Suíça. “Fora que é fonte de ácidos fenólicos e fiavonóides, de ação antioxidante”, diz a nutricionista Tânia Rodrigues. O único porém, se você não é gaúcho: é preciso se acostumar a seu sabor amargo. Onde encontrar: supermercados ou em quase todo o comércio do Rio Grande do Sul. Você precisa: 2 cuias por dia. SHITAKE O que é: cogumelo típico da culinária oriental. O que faz: é um tijolo imunológico para seu corpo, aponta a nutricionista Anna Christina Castilho, do Instituto de Metabolismo e Nutrição, em São Paulo. Porque aumenta a atividade dos glóbulos brancos, as células que formam nosso arsenal de defesa (protegendo contra infecções virais e combatendo a formação de tumores, por exemplo). O shitake também é rico em ácido fólico, vitamina do complexo B que baixa seus níveis de homocisteína, composto inflamatório que danifica as artérias, provoca doenças cardíacas e males degenerativos como o Alzheimer. Onde encontrar: lojas especializadas em culinária japonesa, empórios e supermercados. Você precisa: 1 colher (sopa) por dia. CASTANHA-DO-PARÁ O que é: a semente da castanheira do Pará. O que faz: turbina a fertilidade. Um estudo da Enfermaria Real de Glasgow, na Escócia, mostrou que o selênio aumenta significativamente a mobilidade do esperma.”E a castanha-do-pará é a fonte mais rica em selênio”, avisa Tânia. O selênio, segundo pesquisa da Universidade do Arizona, nos EUA, também reduz pela metade o risco de câncer de próstata. Onde encontrar: em supermercados, hortifrútis e feiras livres. Você precisa: 1 unidade por dia. QUEIJO PROBIÓTICO O que é: queijo minas frescal, cheddar, gouda, entre outros, enriquecidos com lactobacilos acidófilos e casei, bactérias do bem. O que faz: dá uma força à saúde dos seus intestinos. E os lactobacilos sobrevivem por mais tempo nos queijos, por conta do maior pH, do que nos iogurtes probióticos. “Esse tipo de queijo previne e trata problemas como gastroenterite, intoxicação alimentar, diarréia e reações intestinais após o uso de antibióticos”, explica Tânia. E um estudo da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP) mostra que as tais bactérias camaradas também reforçam o sistema imunológico. Onde encontrar: procure por marcas como a Santa Clara (www.sanbios.com.br) e a italiana Ciambello, em supermercados e empórios. ÁGUA-DE-COCO O que é: se alguém ainda não souber… Procure dentro do coco verde e verá. O que faz: é o isotônico natural, com 50% mais potássio do que a banana e 1 600% mais do que as bebidas esportivas – e com 1/5 da quantidade de açúcar. Repondo eletrólitos, especialmente sódio e potássio, “ela ajuda muito na recuperação muscular”, conta Anna Christina. Beba depois do treino. E, sempre que possível, na versão natural: a água-de-coco industrializada é processada, fervida e embalada, e pode perder alguns nutrientes. Onde encontrar: na praia, de preferência. E em restaurantes, supermercados e padarias. Você precisa: de 200 a 300 mililitros por dia. A água-de-coco é o melhor isotônico; o açaí, recordista em antioxidantes LEITE ENRIQUECIDO COM ÔMEGA-3 O que é: versão com 20 vezes mais ômega-3, com adição de óleo de peixe. O que faz: ajuda a secar. Não só o leite aumenta a habilidade do corpo em queimar gordura, segundo pesquisas da Universidade do Tennessee, nos EUA, como o ômega-3 acelera o metabolismo. Outros estudos mostram que seus ácidos graxos protegem contra doenças cardíacas e melhoram o desempenho mental. Onde encontrar: procure por marcas como Parmalat e Nestlé, em supermercados. Você precisa: 250 mililitros por dia. SUCO DE ROMÃ O que é: uma fruta vinda do Oriente Médio. No Brasil, é muito cultivada em Petrolina (PE). O que faz: protege o coração. Além de agregar uma quantidade de antioxidante equivalente a 10 xícaras de chá verde, romãs são ricas em flavonóides, que controlam o colesterol e nivelam o fluxo sanguíneo para o coração, segundo estudo da Universidade da Califórnia, nos EUA. O suco de romã também é associado à redução do risco de câncer de próstata. Onde encontrar: grandes supermercados, hortifrútis e empórios. Você precisa: 250 mililitros por dia. TURBINE O TOMATE APRENDA A MULTIPLICAR SUA POTÊNCIA NUTRICIONAL O açaí pode ser o alimento mais rico em antioxidantes de que se tem notícia, mas a substância nutricional antioxidante mais potente de todas é o licopeno – abundante no tomate, nosso velho conhecido. Pesquisas mostram que ele impede o crescimento de tumores e corta pela metade o risco de um ataque cardíaco, entre outros truques. Na Europa já se vendem até supertomates, enriquecidos com 1/3 de licopeno a mais que o comum. Enquanto a novidade não chega aqui, há jeito de melhorar a absorção desse antioxidante pelo corpo: cozinhe o tomate com um pouco de gordura monoinsaturada (1 colher de azeite) ou capriche no ketchup. A dica é da nutricionista Tânia Rodrigues

Fonte: Revista Mens Health

2 Comentários »

  1. Denise said

    Adorei esse site de informação. Quando tiver mais novidades mande por email

  2. Denise said

    Gostei do site de informação. quero receber por email mais novidades na area de saude.

RSS feed for comments on this post · TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: